Cabeçalho 2

domingo, 5 de julho de 2015

Guia de Sobrevivência Ocultista na Internet

Saiba Filtrar
As informações sobre ocultismo que temos acesso vem de textos atuais e medievais e são frutos de diversas traduções, algumas delas são confiáveis ou nem um pouco, por isso procure sempre o que você pode aproveitar e o que deve descartar.

Seja Cético
Ser cético não significa que devemos fechar nossas mentes, porém sermos mais seletivos em relação as informações que nos é dada, principalmente sobre pessoas que dizem que são isso ou aquilo, o ceticismo é um grande escudo e que evita todo tipo de problema.

Guarde sua Carteira
Todo dono de ordem falsa, picareta, charlatão e tipo de pessoa mal intencionada tem como objetivo número 1 tirar dinheiro de desaviados, seja por cursos, iniciações mágicas que dão poderes, pactos de riqueza, afiliações de ordens que são apenas sites da internet e por ai vai. Não seja um idiota que anda com a carteira aberta pagando de tudo, você só vai perder dinheiro, se for pra gastar dinheiro, gaste com livros.

Evite Facilidades
Muita gente vende iniciações pra você se tornar um curandeiro energético, outras vezes pra você se tornar um projetor consciente no plano astral ou mesmo algum meio pra você se tornar rico e não precisar trabalhar para ter tempo de estudar e se tornar um grande mago. A realidade é que não existe facilidade pra nada disso, e você nunca vai conseguir trocar dinheiro por nada na espiritualidade.

Não se torne fanático
Fanatismo é sinal de falta de inteligência, mesmo dentro do ocultismo, vemos pessoas que fazem parte de ordens, algumas muito boas, porém acabam se tornando fanáticas e atacando qualquer ideia diferente ou oposta.

Se Valorize
Muita gente as vezes busca conquistar títulos que são dados por pessoas em troca de dinheiro, afiliações em ordens que não acrescentam nada e fazem todo tipo de coisa em troca de coisas fúteis, o que importa é o conhecimento dela e sua força de vontade em se tornar alguém melhor e mais esclarecido com a ajuda do estudo do ocultismo e espiritualidade.

Investigue
Geralmente quando alguém se diz mestre, sábio, professor e é cheio de títulos, basta colocar o nome real da pessoa no Google ou até mesmo o falso, acabamos descobrindo quem a pessoa realmente é.
O mesmo vale para "cursos" da internet, iniciações, ordens e etc.

Seja Seu Próprio Guia
Quem precisa de pastor é ovelha, quem precisa de cão guia é cego, sua própria vivência é o que te fortalece e serve como base para seu crescimento pessoal, não deixe que ninguém ande por você. Se quiser um apoio sempre tenha certeza que de a pessoa, grupo ou ordem é um símbolo de algo que você pode confiar.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Representações Energéticas

A maioria dos rituais seguem certos padrões, por causa disso podemos determinar que objetos, planetas, signos, símbolos, divindades e plantas e outras coisas da qual são usadas em determinados rituais possuem uma energia, logo quando você lê que algum ritual pede por determinado tipo de pedra, incenso, horário, cor da vela e objetos provavelmente todos esses itens possuem uma determinada energia que tem relação com o objetivo do ritual.

No passado as diferentes energias foram "encaixadas" de diversas formas, encontramos representações de energias por meio dos 7 planetas, dentro de cada arcano de tarô, no Yin-yang, dentro das Esferas da Árvore da Vida da Kabbalah, nos 4 elementos e por ai vai.

Um bom exemplo que tive em relação ao tarot foi quando em uma gira de Umbanda, uma entidade me falou que as cartas de tarô eram "medidores de axé". Axé é um dos nomes usados para se falar de energia dentro da umbanda, isso quer dizer que as cartas mostravam quais determinadas energias estavam atuando. Outros oráculos funcionam assim, por exemplo os símbolos das runas e figuras geomânticas são representações de energias, quando se faz uma pergunta a um oraculo, ele apresenta a resposta na maior parte das vezes, mudando em poucos oráculos é feita com uma imagem ou símbolo que representa uma determinada energia.


Divindades também são representações de determinados tipos de energia, aliás, não só divindades, mas arquétipos que podemos encontrar na literatura, em filmes e nos novos deuses que são os super-heróis e super-vilões.

Quando o ocultista conhece essas representações energéticas ele pode usá-las ao seu favor, algumas são vibrações naturais de energia e outras que são símbolos que atuam no nosso inconsciente ou no inconsciente coletivo, já que não podemos entender essas energias em sua totalidade, por isso para conseguir por exemplo ter coragem em situações do cotidiano ou em um momento em que a vida nos desafia, uma pessoa pode acender uma vela vermelha ou usar um amuleto do planeta Marte ou de Áries ou teatralizar que é uma arquétipo dessa energia como Rambo ou fazer uma oferenda pra Ogum ou meditar sobre a esfera Geburah e muito mais.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Por Que Não Guardar Objetos de Pessoas Falecidas

Conforme passaram os anos vivenciei muitas experiências interessantes, muita gente me procurou com todo tipo de problema e conforme o tempo vai passando acabamos vendo padrões que desencadeiam problemas espirituais. Uma das ocorrências mais comuns de problemas é ter objetos de pessoas falecidas em casa, existem vários meios de objetos de pessoas falecidas trazerem problemas, uma boa parte dos casos tem a ver com o falecido ser muito materialista e gostar do objeto, em outros casos o objeto serve para o espírito desequilibrado do falecido ficar ancorado no lugar, o que geralmente trás muito desconforto pros moradores da casa.

O relato mais antigo que tenho foi quando fui procurado por um rapaz que vou chamar de S., que se queixava de ter dificuldades para trabalhar, pois não conseguia se concentrar para fazer seu trabalho, ele explicou que trabalhava em casa, porém, depois de algum tempo não conseguia mais trabalhar e ficava angustiado enquanto tentava, entrava em um estado que só conseguia sair quando ingeria bebidas alcoólicas, o que já estava virando rotina para ele.

Eu procurei tentar ajudar dizendo para que o mesmo desse comandos mentais "ordenando" que se focasse, porém, ele disse que o caso dele era diferente, pois sempre teve concentração para fazer seu trabalho mas partir de um tempo não conseguia ficar 5 minutos concentrado.

Na época eu não tinha muita experiência com esses tipos de problemas, apesar disso eu não achava que o problema tinha algum cunho espiritual, mas devido a certeza do rapaz de que era algo externo procurei fazer algumas perguntas, por exemplo, se ele tinha mediunidade aflorada, se a data que os problemas começaram batia com algum lugar que ele visitou entre outras perguntas, mas nada esclarecia o que acontecia com ele, perguntei se ele ficava muito na casa, pois isso poderia ser origem do estresse, ele disse que ficava o dia todo para trabalhar no seu projeto, falei que podia ser a energia da casa que estava estagnada e sugeri fazer uma limpeza na casa, colocar plantas no ambiente e sair um pouco da casa e tomar algum sol.

Enquanto passava as instruções, S. disse que lembrou que ficou alguns dias na casa do seu irmão e conseguiu trabalhar perfeitamente, porém quando voltou pra casa já ficou com vontade de beber.

S. disse que não ia conseguir limpar a casa toda, pois havia um quartinho que era do seu pai e perguntou se objetos de parentes podiam influenciar, perguntei que objetos e ele disse que eram xícaras e bules que o o tio dele havia dado para o pai dele e que nada do tio dele dava certo e que sempre o mesmo teve problemas financeiros e mesmo gostando muito do tio, não se sentia bem na casa dele.

Eu disse que apesar disso, não fazia muito sentido, e que só se fossem objetos de alguém já morto os objetos podiam levados em conta. Foi ai que S. explicou que os objetos eram da sua falecida avó, que teve atritos com o pai dele quando o mesmo resolveu morar fora do país a trabalho e que a velha vivia rezando para que o mesmo voltasse.
S. também achou interessante contar que a casa que vivia agora foi a casa dos seus falecidos avós, que apesar de casados se odiavam bastante, outro fato era que o avô enquanto era vivo gostava de juntar porcarias sem utilidade que estavam na casa até hoje.

Recomendei a S. que limpasse a casa e colocasse plantas, como não podia jogar os objetos da avô fora, falei que colocasse saquinhos de sal junto aos objetos e S. nunca mais voltou para se queixar dos problemas de novo.

Obs: Apesar do título do texto, não quero dizer que objetos dos nossos entes queridos devem ser jogadas fora. O que quero explicar é que como foi dito antes em alguns casos os objetos podem servir de elo energético entre espíritos e um determinado ambiente, por isso se deve ter cuidado com o que se leva para casa. Se o antigo e falecido morador da casa permanecer lá, limpezas com água e sal grosso podem ajudar, além de limpezas e mudanças no ambiente podem ajudar a resolver a questão já que ocorreria uma mudança na vibração do ambiente.

domingo, 14 de junho de 2015

Constantine - Temp. 1 Ep. 11, 12 e 13

Após muitas boatos sobre o fim da série, ela realmente foi cancelada, como nada deve ficar aberto e todo ciclo deve acabar, esse é o artigo sobre os 3 últimos episódios e suas referências, se você não leu os artigos anteriores basta clicar nos links:   e 10º.

O episódio 11 é ligado aos sonhos, fala de um ritual egípcio para trabalhar com sonho sou criar seu próprio mundo. Na realidade se sabe sobre a forma que os egípcios viam os sonhos,  porém como tudo para eles aparentemente tinham ligação com os deuses. Um papiro encontrado da época de Ramsés ensinava a arte de interpretar sonhos quase da mesma forma que encontramos atualmente em banca de jornais, como uma forma de prever o futuro.

O episódio também fala sobre um tema que é recorrente no ocultismo que é o Templo Astral, um constructo da qual podemos criar nosso próprio mundo, mas bem diferente do que foi apresentado no episódio.

Deuses Egipcios





















Sigilo de Lúcifer
Episódio 12 não possuí nenhuma referência.

No episódio 13, vemos que "O Homem" marca suas vítimas com ferro em brasa, um dos símbolos é o Sigilo de Lúcifer, ele já apareceu no terceiro episódio. John diz que eram usados para marcar bruxas na inquisição, porém o Sigilo de Lúcifer não foi usado para isso. Possivelmente a primeira aparição desse símbolo se deu no Grimorium Verum.

domingo, 7 de junho de 2015

Charlie Charlie Challange e Kukkuri San (こっくりさん)

A nova moda ou pelo menos o novo viral da internet é o jogo do Charlie Charlie, Are You Here ?, que segundo relatos é o nome de um demônio ou espírito de um garoto mexicano.

Já foi dito diversas vezes que o vídeo não passava de uma propaganda de publicitária de um filme com a intenção de tornar a coisa viral e que isso resolve tudo e que acaba por virar balela, mas existem outros detalhes que não vi comentarem,

Nigromancia ou como é dito atualmente Necromancia é o nome dado a prática de perguntar coisas aos espíritos dos mortos, é uma prática muito antiga e vemos relatos até na bíblia. A comunicação por espíritos pode se dar por diversos meios amadores como o jogo do copo, "brincadeira do compasso", com a clássica Tábua de Ouija ou como é apresentado no vídeo onde dois lápis são cruzados um em cima do outro.

Charlie Charlie Chalange

É importante ressaltar que a pessoa mesmo pode controlar o objeto de propósito ou até mesmo de forma inconsciente, manipulando assim as respostas. Mas isso não tira a possibilidade de um espírito interceder a "sessão". Seja onde for, uma das regras que são sempre ditas é que quando você "chama" algo sempre vem, geralmente o espírito que não tem nada para fazer e fica por ai recebe o nome em alguns locais de "zombeteiro", não tem demônio ou coisa do tipo, o melhor meio de explicar isso é pelo exemplo: Imagine que você resolve chamar o governador do estado para sua casa, mas você não sabe como ele é, não sabe como ele se veste, mais deixa claro que esta esperando a visita dele e as portas da casa estão destrancadas, então um ladrãozinho da rua percebe que esta tudo aberto e entra e faz o que quer na sua casa e com você ou no pior dos casos vários ladrõezinhos fazem isso.

É mais ou menos assim que a coisa funciona, a partir do momento que você chama qualquer coisa, você esta dando um certo tipo de abertura para ela se aproximar, muita gente às vezes acredita que esta chamando um demônio que controla milhares de legiões no inferno ou algo do tipo, mas no final esta só sendo visitado por um espírito qualquer. Na maioria das vezes é regra que "gente importante" só vai te visitar se você também for importante também.

Geralmente o espírito não vai só para brincar, normalmente esses jogos são feitos por grupos de pessoas, ele se aproveita disso para se alimentar da energia do grupo, se tiver alguém com mediunidade um pouco aflorada ela pode sentir algumas coisas enquanto é vampirizada, o espírito em raros casos pode até produzir efeitos físicos se tiver muita energia para ser usada, por isso é comum algumas vezes se ouvir que o copo estourou depois da brincadeira.

Geralmente essa brincadeira não envolve muito risco (eu disse muito risco e não nenhum risco), pois a entidade acompanha apenas para se alimentar da energia, então as pessoas enquanto brincam se tornam o que chamamos de "pilha" e após o fim do jogo a entidade geralmente vai embora, mas em raros casos podem ocorrer exceções como foi visto nas últimas semanas onde algumas pessoas foram parar no hospital.

Mas essa história do Charlie Charlie Challange não é nada original, ela é baseada na brincadeira que ocorre no Japão, onde se evoca o espírito chamado: こっくりさん (Kukkuri San), usando o mesmo esquema da tábua de Ouija, só que com Hiragana, um dos alfabetos do Japão numa folha de papel e uma moeda, onde todos os participantes vão colocar o dedo e fazer perguntas, antes é feita uma evocação "こっくりさん こっくりさん おいでください" e se o espírito estiver presente, ele vai movimentar a moeda para dar as respostas.



Kukkuri San é descrito como um espírito brincalhão e não muito perigoso, não possuí forma definida, mas é muitas vezes descrito como uma mistura de raposa, guaxinim e cão.

domingo, 31 de maio de 2015

Illuminatis, Nova Ordem Mundial e Maçonaria

Muito é dito por ai sobre os Illuminatis, Maçonaria e Nova Ordem Mundial, atualmente graças a internet, o medo e paranoia acabam atingindo todo o tipo de pessoas, desde jovens até adultos.

Mas afinal eles existem?

Eis a complicada questão, eu não vou perder tempo escrevendo milhares de linhas de coisas que podem ser encontradas na internet, só é importante frisar que a palavra "Illuminati" pertenceu e pertence a diversos grupos, alguns realmente grandes e outros apenas de malucos na internet, porém os Illuminatis malvados e que colocam seus símbolos satânicos nos clipes da Lady Gaga existem?


Não, é claro que não! Basta usar um pouco os miolos e você vai perceber que é uma ideia muito idiota, você domina o planeta e pra que vai perder tempo colocando símbolos em clipes? Não faz sentido, não tem utilidade. Todo mundo assistiu filmes da Disney quando era criança, e viu os supostos símbolos satânicos que aparecem lá, mas será que alguém cresceu e virou satanista por causa disso?
Por que você fazendo parte da corporação mais poderosa e secreta do mundo deixaria informações suas vazarem em sites de norte-americanos neuróticos, aliás por que as pessoas que lutam contra os Illuminatis estão vivas (e alguns até ricos) até hoje?

Sobre a Maçonaria, claro que ela é poderosa, todo grupo organizado e antigo tende a ser poderoso, claro que vai ser fechado, a qualidade de um grupo depende disso, imagina só se qualquer um pudesse entrar na Maçonaria? Se você criasse um grupo ia preferir convidar quem? Pessoas poderosas, líderes, pensadores, escritores, políticos, pessoas com posses ou ia querer chamar evangélicos dizimistas e religiosos bitolados?

A Maçonaria é poderosa, atualmente nem tanto quantos antes, porém ainda um pouco, afinal uma grupo fechado que geralmente conta com a elite social fazendo, parte de lá você vai ter contatos poderosos também. O que mais assusta as pessoas em relação a maçonaria é sua ritualística, as pessoas devem entender que a maçonaria é uma ordem secular, logo a ritualística antiga pode assustar, ainda mais quando a maioria parte da população acredita que tudo que não é relacionado a sua religião tem a ver com o demônio.

Outro ponto que é sempre debatido é a fundação dos Estados Unidos, arquitetura de Washington D.C. e etc. É claro que vamos encontrar simbologia maçônica e esotérica, os fundadores eram maçons, qual a dificuldade em se entender isso ? Não tem nenhum grande segredo ou algo do tipo, simples assim. Essa base dada pelos fundadores maçons que faz com que esse país ser poderoso até hoje.

Atualmente cresce uma grande paranoia em relação a Illuminatis, Nova Ordem Mundial e Maçonaria, um grande número de brasileiros são afetados por essa paranoia norte americana e acreditam que eles vão destruir a economia, soltar doenças no ar, acabar com a estabilidade climática do planeta e o pior de tudo...colocar símbolos "satânicos e ocultistas" nos clipes.

Centenas de brasileiros se dedicam a traduzir baboseiras norte americanas e rechear seus sites com elas, o motivo? Bondade?  Não, enquanto espalham o pânico de algo que não existe, eles lucram uma bolada com acessos em seus sites, além é claro de divulgar traduções maquiadas, tirando toda maluquice norte-americana.



A venda desses boatos sempre foi lucrativa, onde pessoas que se fazem de boazinhas dizendo que querem salvar a humanidade porém, faturam milhões com material de conspiração e espalhando ódio por meio de boatos, como por exemplo falando que homossexualidade é uma doença resultado da água adulterada pelo governo ou como o famoso David Icke que ficou milionário vendendo livros sobre Illuminatis, Nova Ordem Mundial e falando que a terra é dominada por répteis humanoides. Enquanto seus seguidores morrem de medo dos repteis fantasiados de rainha da Inglaterra, David Icke cheio de dinheiro por causa dos seus livros viaja pelo mundo e a cada 5 anos inventa uma nova história.

Fazer finalizar, vou deixar com vocês as palavras de Alan Moore:

 "A principal coisa que aprendi sobre teorias da conspiração é que os teóricos da conspiração acreditam em uma conspiração realmente porque é confortável. A verdade é que este mundo  é caótico. A verdade é que não há uma conspiração de banqueiros judeus nem de aliens cinza - os grays ou reptilianos de 12 metros de outra dimensão que controlam tudo. A verdade é muito mais aterradora, ninguém está no controle. O mundo está à deriva" … --- The Mindscape of Alan Moore

domingo, 24 de maio de 2015

Exercício da Vela

Uma técnica muito boa para os iniciantes é o exercício da vela, ensinado em algumas ordens iniciáticas, o exercício da vela ajuda no relaxamento mental, no desenvolvimento da concentração e a entrar em estado alterado de consciência.

O exercício pode ser feito assim:

Arrume um lugar onde você possa ficar sem ser incomodado por pelo menos uns 40 minutos, acenda uma vela e permaneça numa distancia de ao menos 3 metros para não prejudicar sua vista.

Distante você vai procurar ficar em uma postura confortável, e vai direcionar a visão para a vela, você vai fazer isso com os olhos semi-fechados, isso vai evitar que os olhos se cansem.

Agora vem a parte mais complicada que é se concentrar, sua atenção deve ser totalmente voltada a vela, apenas vai existir você e a vela. Não é necessário dizer o que você vai sentir, pois ao menos por alguns segundos, você vai alcançar o estado alterado que a o exercício proporciona, geralmente por poucos segundos você vai conseguir manter a sensação, aos poucos você consegue manter ela por mais tempo.


Dicas:

  • A vela colocada em certos locais pode causar o risco de incêndio, sempre coloque a vela em um lugar seguro. Se você tiver algum problema em acender velas, pode fazer um ponto na parede e fazer o exercício com ele.
  • Se você usa óculos, procure fazer o exercício sem eles, mesmo se tiver grau alto e enxergar um borrão em vez da chama da vela faça assim, não force a visão para enxergar a chama, isso ajuda a descansar os olhos.
  • Evite fazer em locais muito escuros.
  • Evite fazer ansioso, só vai atrapalhar qualquer resultado.

domingo, 17 de maio de 2015

Tatuagens

Uma das perguntas que eu mais recebo é sobre tatuagens, atualmente fazer uma tatuagem é algo tão simples e fácil que as pessoas muitas vezes fazem sem pensar muito e por isso vemos todo tipos de desastres por ai.

O maior interesse das pessoas geralmente são o que elas chamam de tatuagem de proteção. Sim, eu sei que você viu no Supernatural que o Sam e Dean tem tatuagens de pentagrama e isso protege eles dos demônios e blá blá blá, mas a coisa não é tão simples assim.

Bom vamos lá, antes de mais nada, sinto em dizer que tatuagem não vai resolver nada, ainda mais se você for um leigo qualquer, tanto que tá cheio de pessoas com tatuagens de pentagrama por ai e sofrem os mesmos problemas de quem não usa. Felizmente as coisas que acontecem em Supernatural não acontecem aqui, logo o maior perigo que você corre é receber influencia negativa de um local ou de algum espirito, geralmente esse tipo de problema pode ser resolvido de forma mais bem mais simples do que se fazer uma tatuagem.

Pentagrama
Melhor explicando se tatuar um símbolo de proteção resolvesse alguma coisa, já ia existir algum costume cultural de tatuar essas imagens e ninguém ia falar por exemplo: "Você precisa desenvolver sua mediunidade.", iam simplesmente falar: "Faz uma tatuagem que resolve." e todo mundo também ia contar: "Eu sofria de depressão e tinha pensamentos suicidas mas depois que fiz essa tatuagem nunca mais aconteceu."

  
É claro que uma tatuagem pode auxiliar na proteção da pessoa, porém geralmente quem sabe fazer um procedimento desse tipo vai saber meios mais simples para se manter protegido.

O problema nunca é fazer a tatuagem de algum símbolo, mas sim saber o que você está marcando na sua pele, não existem problemas em tatuar um pentagrama por exemplo, porém não saber nada do símbolo e tatuar e esperar estar "protegido" de algo é besteira.

Triquetra

Também existe o caso de futilidade, já vi gente tirando dúvidas bem simples comigo sobre runas e depois de alguns meses tatuam elas no corpo sem ao conhecer os símbolos a fundo, é claro que cada um tem direito de tatuar o que quiser no corpo, porém esse tipo de coisa só vai ter valor estético e artístico e nada mais.

Outro caso também são pessoas que fazem tatuagens de selos de entidades no corpo, é muito indicado que não se faça isso, pois você esta criando um elo energético entre você a entidade, então saiba que se você pretende tatuar o selo de um demônio da goétia só pra pagar de satanista ou por que você acha ele legal, pode acontecer de você virar a "vadia" de uma entidade e virar pilha dela.

Mas final existe algum símbolo indicado a se tatuar?
Sim! Algo que você conheça a fundo e tenha um significado positivo para você!

domingo, 10 de maio de 2015

Usos Práticos Para o Templo Astral

Dando continuidade ao assunto sobre Templo Astral vou fazer um pouco mais sobre o tema, se você ainda não leu o primeiro artigo sobre o Templo Astral, é só clicar no link e começar por lá, o artigo apesar de resumido considero bem completo.

Vou fazer de algumas práticas que faço no templo astral e detalhar já algumas ditas no texto anterior.

Algo que gosto muito de fazer é conversar por lá, geralmente você pode pegar e colocar lá figuras arquetípicas que você conhece, por exemplo, no meu templo astral existe uma personificação de Thoth que eu converso as vezes e outras figuras que tem grande significado simbólico para mim e não são necessariamente deuses, claro que todos são extensões da minha mente, mas isso não impede de ter conversas interessantes e até elucidativas.

Templo Astral


A prática de carregar sigilos também pode ser feita no templo astral  de ilimitadas formas, basta visualizar o sigilo que você criou no templo astral, você pode fazer o lançamento dele da forma que achar mais interessante, por exemplo fazer uma fogueira enorme e deixar o sigilo absorver todo fogo.

Existem métodos hard que exigem muita concentração como meditar dentro do templo astral, fazer algum tipo de divinação dentro dele ou até mesmo jogar xadrez.

Como foi dito no primeiro texto você também pode personificar seus medos, traumas e vícios em criaturas e destruí-los ou também até conversar com eles tentando entender suas origens e amenizar seus efeitos.

Assim como todo ocultista deve dar atenção aos sonhos, tudo que aparecer no templo astral é um símbolo que tem algum significado, descobrir o significado ocorre só por observação, estudo e autoconhecimento, pois um cachorro para para uma pessoa como eu, tem um significado diferente do que vai ter para alguém que foi atacado por um cão quando era criança. Por isso é bom sempre ou ao menos em caso de eventos interessantes, é sempre bom anotar em um diário, para consultar depois e encontrar padrões.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Lunário Perpétuo

O Lúnario Perpetuo foi um dos livros mais lidos no nordeste, foi publicado como uma espécie de almanaque por 200 anos. Mas história desse almanaque começa no século XVI, seu autor, Geronimo Cortes da cidade Valência na Espanha, que era astrólogo, matemático e escritor de diversos títulos.
Algum tempo mais tarde o livro passou por uma revisão pela inquisição.


Foi próximo de 1703 que Antônio da Silva e Brito traduziu o livro para o português e se tornou um dos livros mais lidos no sertão brasileiro por muitos anos, obviamente conforme os anos eram acrescentadas e retiradas partes do livro. Também foram feitas traduções do mesmo para o Espanhol e Francês. Atualmente esse livro é uma raridade.

Segundos registros sobre as versão em nossa língua, nele, as pessoas encontravam as informações mais diferentes como horóscopos, astrologia, remédios populares, fazes da lua, doutrina cristã, conselhos veterinários, nomes de estrelas, biografia de papas, ladainhas fúnebres, rudimentos de física, química, dicas culinárias, feitiços e muito mais.

A edição espanhola de 1864 a única que eu pude consultar começa falando sobre os dias, semanas, meses, fases da lua e anos. O livro se dedica muito a astrologia, fala de cada signo, atribui os meses e dias das semanas para cada planeta e em qual planeta cada signo entra em exaltação e detrimento.
O livro também de dedica a cada mês e estação do ano, falando o que deve plantar em determinadas épocas.
Imagem da edição em espanhol de 1887 
Já a edição em nossa língua possuía desde receitas para curar doenças simples até receitas de feitiços para ter o amor de outras pessoas como essa:

"Leva-se um coração de boi, inteiro e cru, até o cruzeiro das almas de um cemitério. Ao cair da noite, o coração deve ser envolto em pano virgem e enterrado ao lado de alguma tumba próxima ao cruzeiro. Após o terceiro dia, o coração deve ser desenterrado; logo após deve-se pronunciar três vezes a seguinte frase: - O coração de fulano (nome da pessoa) será eternamente meu, como este coração de boi será agora. Feito isso, o coração deve ser inteiramente comido, da forma como estava ao ser desenterrado. É a garantia do amor eterno."


domingo, 26 de abril de 2015

Jacques Auguste Simon Collin de Plancy

Jacques Auguste Simon Collin de Plancy (1793 ou 1794-1887) foi um escritor, tipografo e livreiro francês. Escreveu vários títulos, o mais conhecido e importante deles foi Dictionnaire Infernal uma enciclopédia de que ao contrário do que o nome aparentava dizer, falava como o próprio livro diz em sua abertura:

Sobre seres, personagens, livros, sobre coisas e fatos sobre espíritos, demônios, feiticeiros, o comércio do inferno, as divinações, as maldições, a cabala e outras ciências ocultas, os prodígios e os impostores, as diversas superstições e previsões, os fatos atuais do espiritismo, e geralmente sobre todas as falsas crenças, maravilhosas, surpreendentes, misteriosas e sobrenaturais.

Foram feitas 6 edições desse livro, cada edição foi ficando maior, com mais ilustrações e detalhes, 

Dictionnaire Infernal

Jacques viveu boa parte de sua vida como pensador liberal mas em 1841, ele se converteu fervosamente ao catolicismo, ao ponto de seus novos livros começarem a passar antes por uma revisão episcopal. As outras edições do Dictionnaire Infernal também foram atingidas por isso, porém sem grandes perdas, embora um dos foco do livro tenha sido sempre desmistificar todo de tipo de coisa falsa e o dogmatismo, a conversão de Jacques não atrapalhou na qualidade do seu livro embora sempre desse razão para o catolicismo.

Indiretamente ele também fez algumas contribuições aos ocultistas, além de informações que até hoje são encontradas apenas no  Dictionnaire Infernal, algumas ilustrações dos daemons feitas por Louis Breton para o seu livro foram usadas na tradução clássica de Macgregor Mathers - "The Goétia - The Lesser Key of sSolomon the King".


domingo, 19 de abril de 2015

Pazuzu

Pazuzu é uma divindade da Mesopotâmia e outras regiões e era considerado o rei dos demônios do vento. Nos tempos atuais, essa figura mitológica ganhou destaque com o sucesso do filme "O Exorcista", onde uma criança é possuída por Pazuzu.

Pazuzu é retratado em suas imagens como uma criatura com 4 asas mostrando sua relação com os ventos, cabeça tem a forma humana, mas olhos grandes e nariz e boca de animais, as mãos parecem garras, nas suas imagens é representada com uma levantada e outra abaixada e cauda de escorpião.

Pazuzu

Eu sou Pazuzu, filho de Hanpa. O rei dos maus espíritos do ar que sai violentamente das furiosas montanhas, sou eu! - Inscrição nas costas de uma das estátuas de Pazuzu

Apesar de ter o título de rei dos demônios do vento ou rei dos espíritos maus do vento, podemos ver que, Pazuzu tanto fazia mal como bem,  É possível saber muitas informações sobre ele, graças a inscrições que eram encontradas junto de objetos relacionados a ele, como placas, estátuas e amuletos.
Pingente de Pazuzu
Pingente de Pazuzu
Pazuzu aparentava ser uma divindade com relação a proteção, principalmente de doenças de todos os tipos, até as que se desconheciam, como todo para as pessoas daquela região, toda doença tinha um cunho espiritual, amuletos de Pazuzu ou outros objetos era usados para algo tanto para prevenir doenças, como uma espécie de exorcismo-medicinal. Ele também era combatente de Lamashtu que tinha como vítima as grávidas ou crianças recém nascidas.

Um texto interessante encontrado na Assíria, ensina um ritual para curar um enfermo que consistia em pegar poeira do pó do templo de Marduk, pó de restos de alguma adoração/oferenda, pó da porta da casa de um homem saudável, pó da porta de um atelier/oficina, pó da porta de um homem morto, pó de uma sepultura, pó de encruzilhada e pó de 7 estradas. Após ter tudo, se misturava com água do reservatório do templo de Marduk e se fazia um busto de Pazuzu. O busto devia ser levado ao enfermo, após ele segurar o busto em suas mãos ou ele ser colocado sobre sua cabeça, o mal que o atingiu se afastaria e ele passaria a melhorar.

domingo, 12 de abril de 2015

Árvore da Vida de Skyrim

A mitologia de Elder Scrolls é vasta, as próprias divindades como em outras mitologias mudam de acordo com o tempo, os próprios livros do jogo algumas vezes trazem informações diferentes, o que acaba por chegar bem perto das mitologias reais.


A ideia de fazer árvore vida com das 9 divindades de Skyrim é bem antiga, eu tentei algumas vezes, porém, parei no meio do caminho pela dificuldade. Semana passada eu retornei com o projeto, no esforço percebi meu erro no passado, nenhuma divindade, seja de qual mitologia for, não necessita se encaixar necessariamente em apenas uma esfera.


Skyrim e a Kabbalah



Hochma (Sabedoria) - Esfera do Zodíaco - Akathosh, o deus Dragão

Akatosh foi colocado em Hochma pois ele foi o primeiro deus a se manifestar, é dito que após ele foi mais simples outras divindades surgirem. Alguns títulos da esfera como "Pai Supremo"ou "Pai Superior" se encaixam bem nele. Umas das imagens de Hochma é um homem barbado, assim como sua estátua.


Binah (Entendimento) - Esfera de Saturno - Mara

Mara esta em Binah como um par de Akatosh enquanto ele é o grande rei, ela é a grande rainha, é dito que ela é a parte feminina do cosmos, na mitologia do jogo alguns acreditam que Mara pode ter sido esposa de Akatosh e mãe de Arkay. Por coincidência um dos títulos da esfera é "Mãe Marah".


Daath (Conhecimento) - Alduin

Daath, o abismo é o desafio que deve ser superado, Alduin, destruidor de mundos.

Chesed (Misericórdia) - Esfera de Júpiter Stendarr

Chesed recebe o título de misericórdia, tem como arquétipo um rei justo e bondoso, Stendarr é claramente uma das faces de Chesed, representa e serve de inspiração para os reis e governantes em relação a justiça e misericórdia. O planeta Júpiter é a abundancia, o seu símbolo é a cornucópia o chifre da abundância, o chifre também é o de Stendarr.

Geburah (Severidade) - Esfera de Marte Arkay

Arkay foi um dos mais complicados, praticamente não tem atributos marcianos, porém seus seguidores sim, são guerreiros combatentes da necromancia. esse é um exemplo da destruição "positiva" o trabalho que Geburah faz. O amuleto de Arkay é vermelho sangue, a cor da esfera.

Tiferet (Beleza) - Esfera do Sol - Talos/Tiber Septim

Talos se encaixa em Tipheret, a esfera dos deuses que vivem com os mortais e dos grandes heróis solares, o mesmo planeta. O nome Talos, vem da mitologia cretense e quer dizer Sol, assim como o planeta zodiacal da esfera.  


Netzach (Vitória) - Esfera de Vênus - Dibella

Dibella é a deusa do amor e beleza em seus diversos aspectos inclusive artística. Mantendo semelhança com deusas como Vênus e Afrodite. Uma das imagens da esfera é uma bela mulher nua, o que aparece nas estátuas de Dibella. Luxúria é o vício da esfera.


Hod (Glória) - Esfera de Mercúrio - Zenithar e Julianos 

Tanto como Zenithar como Julianos pode ser relacionados a Hod, enquanto Zenithar tem a ver com o comércio e comunicação como o famoso Hermes/Mercúrio e com seus seguidores pregando a honestidade, o oposto do vício ligado a esfera. E Julianos representa a parte lógica e racional da esfera, deus da razão e sabedoria. 

Yesod (Fundamento) - Esfera da Lua - Kynareth 

Pode-se dizer que Kynareth é a deusa do plano espiritual, que é chamado de "céu", ela é a mais forte entre os espíritos de lá, rege as criaturas invisíveis.  É dito que ela cedeu um espaço do seu reino para que fosse criado o plano dos mortais, reforçando pela relação de proximidade de Lua e Terra.


Malkuth (Reino) - Esfera dos Elementos - Skyrim

Malkuth, esfera chamada de Reino, o plano terrestre, material, também simbolizado pelo dragão que é a junção dos 4 elementos.


Os Nove












Pilar da Severidade (Esquerdo): Mara, Arkay e Zenithar
Pilar do Centro: Kether (Branco), Alduin, Talos, Kynareth e Skyrim
Pilar da Misericórdia (Direito): Akatosh, Stendar e Dibella


Ps: Como tudo é fractal é normal algumas divindades terem atributos de mais de uma esfera. 

Arkay é senhor da vida e da morte, tem um aspecto saturniano, poderia estar em Binah, alguns dizem que Arkay é filho de Mara, portando ficou em Geburah localizado junto dela na esfera da severidade.  


Talos pode muito bem se encaixar em Geburah ele foi um grande guerreiro, até o amuleto dele é marciano, um machado e assim como a espada, da qual ele é retratado em suas estátuas. O Dragonborn pode se encaixar em Tipheret.

Apenas Zenithar aparece na imagem da árvore em Hod, o motivo é apenas falta de espaço para colocar Julianos junto.



domingo, 5 de abril de 2015

Eu Tenho Uma Pergunta

Muitas vezes as pessoas procuram o blog para tirar dúvidas, algumas perguntas são comuns e outras nem tanto.
Para as dúvidas existe a página de contato, a pessoa escreve a dúvida e dependendo da minha capacidade eu respondo a pergunta, geralmente leva no máximo uma semana.

Outras vezes as dúvidas vem nos comentários de artigos sobre o mesmo assunto.

Mas resolvi fazer algo diferente, vou deixar esse post para as pessoas colocarem suas dúvidas, se eu conseguir eu respondo.


Mas antes de fazer a pergunta, passe ela por 2 critérios:

1) A questão tem a ver com a temática do blog?
Aqui não se fala de amarração, satanismo, pactos com o Tinhoso e outras coisas, então não adianta perguntar coisas sobre esses assunto.

2) Procurem antes na caixa de pesquisa para ver se existe algum artigo sobre a sua dúvida.



domingo, 29 de março de 2015

Defumação

Prática milenar, a defumação aparece em diversas religiões, rituais e culturas. A defumação consiste em utilizar a fumaça de folhas, cascas, raízes, madeiras ou resinas e podem ser usadas inteiras, em pedaços ou em pó.

A defumação é geralmente usada para limpar ambientes, diferente de um banimento, a defumação além de limpar também deixa a energia da planta que foi usada.

Para fazer uma defumação, antes de mais nada você precisa de algo para colocar as plantas, o mais indicado é o turíbulo, pois facilita muito se você for defumar a casa pois com ele você pode se movimentar com facilidade, mas nada impede que seja outro objeto, já vi até uma pessoa colocando alfazema em uma concha grande, queimando com um isqueiro de maçarico e espalhando a fumaça com um leque.

Turíbulo
Turíbulo
Lojas de artigos religiosos geralmente tem as ervas já prontas para esse tipo de trabalho, secas e trituradas, hoje em dia você pode comprar até na internet, mas obviamente se você tiver tempo para cultivar, colher faça você mesmo.


Eu pessoalmente não sou especialista em ervas mas recomendado defumação com Alfazema, Alecrim, Arruda e Manjericão.

Quando for começar uma defumação na sua casa, você deve seguir o esquema de "dentro pra fora", ou seja deixe por último o cômodo que tem a porta para fora da casa deve ser o último. Assim você consegue expulsar formas energéticas mais densas que a defumação não deu conta de desfazer.
A defumação tem que ser caprichada nos cômodos onde as pessoas dormem ou ficam mais tempo.

Sempre faça a defumação com a intenção de purificar e harmonizar a casa, use visualização para ajudar. Essa é uma prática que pode ser feita mensalmente e dependendo do lugar semanalmente, mais que isso não é necessário.

domingo, 22 de março de 2015

Exercício da Chama

Aprendi esse exercício quando estava começando no ocultismo, apesar de eu não saber se existe um nome correto para ele e se nasceu de algum grupo em especial vamos chamá-lo de Exercício da Chama (não confundir com o Exercício da Vela).

O exercício é bem simples, se você preferir, pode fazer algum exercício de respiração antes de começar, eu próprio não faço sempre, isso é opcional, mas é claro que facilita. Um exemplo de exercício que pode ser feito antes é o de entrar no Estado Alfa.

Imagem Ilustrativa

Após estar preparado abra a palma da mão, destro use a direita e canhoto a esquerda, ela não precisa estar aberta de forma que se deixe os dedos retos, abra mas deixe a mão aberta de forma confortável.
Dessa forma, visualize uma pequena chama no centro da mão, e mantenha a imagem pelo tempo que conseguir.

Apenas isso?

Sim! Esse exercício trabalha a concentração, visualização e também é serve para iniciantes em manipulação energética.

Embora o foco não seja sentir algo, algumas pessoas podem sentir calor, outras frio, a energia concentrada na mão.

Você também pode acender uma vela e um pouco distante observar a chama dela e visualizar a mesma sua mão, o resultado pode ser bem interessante.


domingo, 15 de março de 2015

John Frederick Charles Fuller

John Frederick Charles Fuller também conhecido como J.F.C. Fuller foi Major-General do exército britânico, nascido em 1878 e falecido em 1966, com um enorme histórico de participações de batalhas estando durante sua vida na África, Índia, França, Alemanha entre outros países.

Apesar de ter sido um nome ter sido um pouco conhecido no ocultismo, é lembrado por suas ideias dentro da estratégia militar, o que chama a atenção é que suas estratégias em muitas vezes tem como base conceitos do Ocultismo, algumas vezes divididas nós 3 pilares como na Árvore da Vida da Kabbalah ou nos 4 Elementos Alquímicos.

John Frederick Charles Fuller

Além de estratégias militares, vemos que Fuller também tinha muito interesse por ocultismo e começou a manter contato com Aleister Crowley após vencer um concurso sobre as poesias de Crowley da qual é dito que ele foi o único candidato, após isso Fuller teve mais contato com o mesmo e começou a fazer parte da A∴A∴, ordem fundada pelo ocultista onde foi membro ativo, trabalhou em edições dos documentos da ordem, no jornal The Equinox, na edição da autobiografia de Crowley e em pinturas iniciáticas,

Mais tarde Fuller se afastou de Crowley e tudo ligado a ele, inclusive da A∴A∴, pois redigiu um documento onde dizia que concordava em continuar seu trabalho com o mesmo desde que não houvesse citação ao seu nome nem de forma pública nem privada, caso contrário, deveria pagar uma multa de 100 libras. Esse ocorrido fez que o mesmo fosse desligado da A∴A∴ e cortou sua relação com Crowley.

Sua maior atuação foi em relação a ideia de mecanização do exército, embora sua contribuições e ideias não tenham sido muito acatadas em primeiro momento, muitas das suas estratégias com batalhões de tanque foram usadas em diversos países posteriormente como na Alemanha e União Soviética, o reconhecimento de Fuller em relação a estratégias com brindados foi tão grande que foi chamado para a comemoração do aniversário de 50 anos de Hitler, onde assistiu com ele a passagem de um exército de mecanizado durante 3 horas.

Aqui podemos ver uma das diversas estratégias militares de Fuller, abaixo uma dividida nos elementos alquímicos dentro de princípios estratégicos.

Esfera Cósmica: Objeto (Meta) & Objetivo (Desejo) = Método (Economia de Força)
Objetivo é o objetivo geral ou objetivo da missão (o que as metas devem ser alcançadas para a missão ser completa ?).
Desejo diz respeito à prioridade da realização ou aquisição da Meta (o quão importante e essencial é o objetivo para o esforço global missão?).
Método é a forma como as forças disponíveis levarão a cabo a missão (Quanto da força da missão será atribuído - ou estão disponíveis? - para cumprir a meta).

Esfera Mental (1, 2, e 3): Razão (Direção ) & Imaginação (Concentração) = Vontade (Distribuição)

Esfera Moral (4, 5, e 6): Medo (Determinação ) & Moral ( Surpresa) = Coragem (Resistência)

Esfera Física (7, 8, e 9): Ataque (Ação Ofensiva) & Defesa (Movimento Seguro) = (Mobilidade)

Podemos ver que a Esfera Cósmica é o Fogo, A Mental é o Ar, a Moral é Água e a Física Terra.

Arte Iniciática de Fuller
Arte de Fuller
Fuller também escreveu livros de Cabala, Yoga, Estratégia e História Militar entre outras dezenas de livros no decorrer da sua vida.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Raijin e Fujin

Raijin 雷神 é o kami das tempestades, raios e trovões no Shintoísmo e mitologia japonesa, também segundo algumas fontes tem relação com a guerra.

Raijin

É representado como um demônio às vezes vermelho e com chifres e cercado de um anel grande com tambores que usa para fazer os trovões, outras vezes também é representado na cultura popular e ocidental como um homem aparentando ser um monge com um chapéu de palha, imagem imortalizada por "Raiden" da série Mortal Kombat.

Fūjin-raijin-zu by Tawaraya Sōtatsu


Fujin, Fūjin 風神 é o kami dos ventos, de aparência semelhante a de Raijin que é seu irmão, porém representado com a cor verde e com um saco mágico entre os ombros de onde saem os ventos do mundo. É dito que sua iconografia veio da época da rota da seda é baseado no deus grego Bóreas, deus dos ventos do norte, iconografia do deus com um saco cheio de ar que foi evoluindo até chegar a imagem de Fujin.

Também existem sincretismos com o budismo, conta uma lenda que Raijin e Fujin eram grandes inimigos de Buda, e o mesmo mandou seu exército celestial capturar os dois, após uma longa batalha eles foram capturados e tiveram como castigo que trabalhar no céu, em outras versões eram apenas demônios que foram convertidos nos trabalhadores que são hoje.

É comum também ver estátuas de Raijin e Fujin em templos budistas, acredita-se que a sua aparência demoníaca por assim dizer auxilia na proteção dos templos.

Raijin e Fujin
Raijiin e Fujin -
Estátuas em Taiyuin Mausoleum





domingo, 1 de março de 2015

Balder

Balðr, Balder ou Baldur é um deus da mitologia nórdica, filho de Odin e Frigga, esposo de Nanna que com ela é pai de Forseti. Representa a Luz, a Pureza e o Sol.

O maior mito que envolve Baldur, conta que ele previu sua morte a partir de pesadelos, sua mãe Frigga então pede a todas as coisas da terra a fazerem um voto de não ferir seu filho, porém uma planta chamada visco não fez o juramento. Loki que tinha inveja de Baldur ao saber da falha, confecciona uma flecha de visco e dá para Höðr irmão cego de Balder para atirar no seu irmão, já que todos tacavam coisas em Balder por diversão já que tudo que era lançado errava o alvo devido ao juramento. Porém o visco ao ser lançado atingiu mortalmente Baldur.

Balder e o Visco

Hermóðr recebeu então a missão de Frigga para atravessar o rio Gjoll,que separa os mortos dos vivos e pediu a Hel deusa do mundo dos mortos que deixasse Baldur voltar, ela concordou que Baldur voltasse caso todos os seres chorassem por ele, o que não aconteceu, pois Loki disfarçado de uma velha se negou a chorar.

Após o plano de trazer de volta Baldur de volta a Asgard falhar, o corpo do mesmo foi queimado em um pira funerária feita em seu barco junto de sua esposa Nanna que morreu de tristeza. Odin colocou na pira seu anel Draupnir presente dos anões que se multiplicava.

Odin se despede de Balder

Baldur é visto como um deus solar, seu mito pode ser considerado uma forma de escrever a passagem das estações, a morte no solstício de verão.

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Minha História com a Meditação

A única verdade sobre meditação é que você sempre que for pesquisar sobre ela vai achar mais do mesmo, é sempre a mesma história com um método "simples" que envolver respirar e pausar e só por ai vai, mas não é tão simples.

Minha história com meditação começou junto com meu interesse por ocultismo, eu consegui um exercício de meditação e tive oportunidade de ver a experiência de algumas pessoas também já que tudo era em grupo, a maior dificuldade das pessoas era a minha também, a concentração, eu conseguia ficar segundos concentrado mas os pensamentos logo invadiam a mente e eu desconcentrava e isso persistiu por muito, muito tempo mesmo.


Então depois de muito tempo, um dia eu entrei sem querer no estado meditativo, eu estava em posição de lótus fazendo um exercício para os chacras e minha percepção mudou, aproveitei o estado e percebi que realmente estava meditando.

Era tudo muito intenso, a posição de lótus não era mais desconfortável, os pensamentos intrusos eram quase nulos e quando eles apareciam não atrapalhavam o estado, minha respiração diminuiu tanto que se eu não soubesse que respiração é algo vital, teria pensado que havia parado.

E assim estranhamente eu aprendi a meditar, era como se eu tivesse achado a chave para o estado meditativo e a partir de então eu já podia abrir a porta quando eu quisesse, percebi que meditação não se trata de esforço, e sim de entrar em um estado e deixa-lo fluir, aquela instrução de "meditar por 15 minutos por dia e ir aumentando aos poucos...", me parece besteira, pois meditação como eu disse antes não requer esforço como por exemplo a visualização, então é possível ficar meditando por muito tempo conforme o corpo permitir.

O maior problema é que não consigo passar nenhuma técnica que seja efetiva, ou ao menos não para todo mundo, afinal cada pessoa é diferente, porém é fácil identificar quando você esta no estado meditativo pois é algo bem forte, talvez quem tenha alguma sensibilidade energética, vai sentir bem os chacras recebendo energia, principalmente o coronário, como foi dito anteriormente a respiração diminui muito, o fluxo de pensamentos diminuiu e não atrapalham, a sensação de espaço pode mudar, você pode se sentir dentro de um vazio infinito, também normal ver todo tipo de coisa.

Após começar a meditar é normal perceber todo tipo de mudança física e emocional, se você não conseguiu meditar ainda, comece com treinos de respiração, relaxamento e contemplação, é o caminho mais próximo desse estado que nos conecta com o cosmo.

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Ganesha

Quem sabe uma das divindades mais conhecidas do hinduísmo Ganesha sempre foi misterioso para os estrangeiros, quem sabe é um dos mais diferentes deuses das diversas culturas. É adorado em diversos cultos e religiões por toda Índia.

Ganesha

Ganesh, Ganesha, Lord Ganesha ou Ganexa é representado com uma aparência única: corpo humano, com 4 ou mais braços e olhos humanos, no passado representado com cor vermelha forte.

A lenda da criação de Ganesha conta que a deusa Parvati ao se banhar, preocupada por estar sozinha, fez um do barro garoto e deu a ordem de não deixar ninguém entrar na casa. Quando Shiva, o marido de Parvati apareceu e tentou entrar na casa Ganesha o impediu, após discutirem ambos batalharam e Shiva cortou a cabeça de Ganesh com seu tridente. Quando Parvati descobriu o que aconteceu, ficou enfurecida e ordenou que seu marido devolvesse a vida de Ganesh, porém a cabeça se perdeu no meio da batalha e Shiva não conseguiu encontrá-la, ele foi aconselhado por Brama a pegar a cabeça do primeiro ser vivo que encontrasse, e o encontrado foi um elefante. Em outras versões, ele já nasceu com cabeça de elefante, aliás, existem outras versões da lenda nos diferentes textos sagrados, acredita-se que as lendas foram criadas apenas para explicar o simbolismo da imagem do deus que é muito mais antiga.

Ganesha

O simbolismo da figura da Ganesh é quase que infinito, mas entre os mais famosos são: barriga grande para digerir os problemas, ouvidos grandes para escutar, boca grande para falar pouco, cabeça grande pela inteligência, entre outras simbolismos. Até a presa quebrada de Ganesha tem diferentes lendas como explicação, onde algumas vezes a quebrada aparece em sua mão, para ser usada na escrita.

Conhecido como o Removedor de Obstáculos ou também apenas de Senhor dos Obstáculos, já que pode tirar ou colocá-los caso a pessoa precise ser testada, seja no material ou espiritual.
Também é senhor da escrita, aprendizado e sabedoria, além de personificar o som universal ou primordial o ॐ "Om".

Atualmente Ganesha é quase que um deus pop no ocidente, sempre procurado por quem precisa de ajudar em superar algum obstáculo. Quando se precisa de ajuda para superar alguma dificuldade um bom exercício é se visualizar como o grande Ganesha.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Grandes Astros: Superman

Eu já havia falado um pouco sobre Superman no meu texto sobre Jesus e Superman, mostrando a semelhança entre ambos. Na realidade essas semelhanças podem ser encontradas em personagens de diversas mitologias.

O arquétipo do filho de um deus que vive na terra, de um salvador misericordioso, de alguém que traz sabedoria entre outras coisas semelhantes são arquétipos que aparecem em diversas mitologias e vivem até hoje em outras formas, obviamente, não precisam ser tão iguais, pois tudo é fractal, logo toda energia, possui as outras dentro de si.

A ideia de Superman ser semelhante a um deus solar, aparece muito implícito por ai, acredito que os filmes antigos de Superman sem querer exploraram muito isso, lá Superman é misericordioso até com seu nêmesis Lex Luthor da qual podia simplesmente matar e vê a humanidade como uma criança inocente.





Muito posteriormente Superman é explorado nos mesmos moldes de um deus solar em All-Star Superman, um série em quadrinhos escrita por Grant Morrison e desenhada por Frank Quitely.

A série conta a saga de Superman antes de sua provável morte causada pelo excesso do que justamente o que ele dá os seus poderes, raios do Sol.

Morrison explica que a inspiração pra a escrever a série veio após encontrar em uma convenção de quadrinhos um homem vestido de Superman, que aparentava realmente ter saído dos quadrinhos, vendo como uma mensagem do universo, Morrison fez algumas perguntas sobre como era ser o Superman entre outras coisas e caracterizou aquilo como uma "Visão Xamânica", dando origem a série.

A série gira em torno do símbolo "Sol", ao mesmo tempo que a energia do sol aos poucos mata o Superman pela overdose de energia, a mesma energia é usada para purificar o sol que esta envenenado. Para salvar a Terra, Superman vai direto ao sol purificá-lo com sua energia, um ciclo que é fechado pelo sacrifício de Superman pela humanidade.

Se você quiser ver um modo diferente de entender como são deuses solares, ou ver uma das formas de se ver a energia da esfera de Tipheret essa revista é muito indicada, podemos ver Superman como um pai da humanidade, um Prometeu que traz a Luz, um Jesus que traz compaixão e misericórdia, um Hércules que realiza tarefas além da capacidade humana e um homem com seu deus interior desperto que consegue ver além do que os olhos humanos podem ver.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Constantine - Temp. 1 Ep. 9 e 10

Esse é artigo com referências do nono e décimo episódio de Constantine, se você não leu os artigos anteriores basta clicar nos links:  , e


No episódio 9, escutamos falar da Gangue da Santa Murte, ou na nossa língua Santa Morte. Esse não é nome exclusivo da gangue, mas sim de uma figura dada como santa no México, que possui especto de um esqueleto. É como uma personificação da morte, sempre com manto, as vezes com um globo nas mãos, ou uma foice, ou uma balança, muitas vezes com uma coroa. É comumente adorada por bandidos e traficantes do país.

 Santa Murte


O Phurba Tibetano, também chamado de Kīla é um punhal com 3 laminas, é encontrado dentro do budismo tibetano, Bon e tradições indianas védicas. Ele geralmente é espetado na terra, pois acredita-se que transmuta as energias do local.

Kīla


No episódio 10, conhecemos o mago negro Fausto Felix, que é um personagem do universo da DC Comics, o nome dele tem origem na peça de teatro 
The Tragical History of Doctor Faustus, que conta a história de um homem que vendeu sua alma ao demônio Mefistófeles.

Mesa de Pedra e Runas

Existem algumas runas na mesa de pedra, as que pude identificar são Sowilo, Berkana e Wunjo.

Mesa de Pedra e Runas

Na frente da mesa, Algiz, Barkana, Sowilo, Uruz e Fehu..

Ao selar um juramento com sangue Constantine e Fausto Felix juram em nome de Dedi de Djed-Sneferu, esse é um mago egípcio mítico de citado em um papiro antigo onde é dito que tinha idade de mais de 110 anos e além de poderes mágicos dominava o dom das profecias, comia enormes quantidades de comida e bebida diariamente e domava leões selvagens com facilidade.

Muitas pessoas sofrem da famosa Paralisia Noturna, para alguns ocorre quando o espírito ainda esta desligado do corpo, diversas pessoas sofrem disso ou já sofreram, com isso é normal que diversas culturas tenham uma explicação folclórica para o fenômeno. Karabasan é o nome dado pelos turcos para um demônio ou djinn que paralisa as vítimas que dormem e as estrangula, para se livrar da criatura, era necessário recitar certas passagens do Alcorão.

Karabasan

domingo, 18 de janeiro de 2015

Far Cry 3 e a Jornada do Herói

Eu já te contei a definição de insanidade
A insanidade é fazer exatamente... a mesma porra repetidamente... esperando que as coisas mudem... Isso. É. Insano. Mas da primeira vez que alguém me disse isso, eu não sei, achei que isso era uma brincadeira, então, atirei nele. O negocio é que tá bom... ele estava certo. Aí comecei a ver isso em todos os lugares, por toda a parte. Os mesmos idiotas por toda a parte fazendo exatamente a mesma porra.... de novo, de novo, de novo, de novo e de novo, pensando, 'Dessa vez vai ser diferente. Ah, não. Por favor, Dessa vez será diferente.' Sinto muito, não gosto... do jeito que você está me encarando! Tá bom? Você tem algum problema mental? Acha que eu estou de brincadeira? Acha que eu to blefando? Vá se foder! O.K.? Vai se foder!... Tudo bem, eu vou relaxar, hermano, eu vou relaxar... O Problema é que... Tudo bem, eu já te matei uma vez... E não é que sou louco. 
Tudo bem... isso são águas passadas... 
Eu já te contei a definição de... insanidade? -Vaas



Far Cry 3 é um jogo da Ubisoft que me foi recomendado por leitores do blog várias vezes e na última recomendação, resolvi acatar e começar a jogar. Obviamente o que chama a atenção antes de tudo é o enredo, bem trabalhado e pode-se dizer impecável e ainda durante a passagem de cenas com citações do livro Alice no País das Maravilhas, a história da menina que cai em um buraco e entra em um mundo completamente diferente do seu.

Atenção Spoiler:

A história gira em torno de Jason, um jovem com pais ricos que vai com seus irmãos e amigos para uma ilha para se divertir e praticar esportes radicais, mas a ilha não é tão desabitada como parece e eles são sequestrados por um grupo de piratas liderados por um louco, insano e sádico chamado Vaas que pretende pedir resgate pelos prisioneiros e após isso vendê-los para o mercado negro.

Jason fica junto seu irmão ex-militar dentro de uma jaula que se desamarra das cordas e mata um dos piratas que fica de guarda e consegue escapar auxiliando Jason que está desesperado, após conseguirem passar quase que invisíveis pelos piratas, Vaas os encontra e dá um tiro em seu irmão, que rapidamente morre nas mãos de Jason, após isso Vaas dá a ele chance de correr para a floresta para tentar fugir, Jason corre e poucos segundo depois começar a ser perseguido pelos piratas, na  floresta, com animais selvagens, Jason mata pela primeira vez, corre e encontra uma ponte, mas antes se conseguir atravessar um helicóptero o encontra e ele cai da ponte, e como Alice acaba por cair em um mundo totalmente diferente do seu.

Para resumir, a Jornada do Herói afirma que a maioria dos mitos seguem um certo padrão, esse padrão também pode ser visto em clássicos da literatura e cinema também.
Começa com alguém em um mundo normal, que de alguma forma é chamado para uma jornada para um mundo diferente do dele. Vai encontrar um ou mais mentores. Vai passar por testes pequenos e grandes, em algum ponto vai enfrentar medos internos, vai entrar em uma busca de algo especial como algum objeto mágico, próximo do final, vai ocorrer a última prova, sobrevivendo, ele não vai ser a mesma pessoa que foi, então ou volta para o mundo normal ou vive uma vida normal depois de ter passado por toda sua aventura.


Obviamente, esse é só um exemplo, as histórias podem ser um pouco diferentes, mas seguindo outros caminhos, mas sempre envolve os pontos mostrados. Sucessos da literatura e cinema geralmente apresentam a Jornada do Herói: Star Wars, Harry Potter, O Hobbit, Senhor dos Anéis e etc.


Após Jason cair da ponte e quase morrer em um rio é resgatado por Dennis, esse vai ser o mentor de Jason no início do jogo, vai apresentar Jason ao Caminho do Guerreiro, e dá a Jason a tatuagem dos guerreiros Rakyat, nativos da ilha que no momento estão perdendo a luta contra os piratas, mas Dennis vê a fuga de Jason como um sinal que as coisas vão mudar.

O jogo é repleto de missões, algumas que são podem ser vistas como iniciações ou ritos de passagem. A primeira pessoa que vai instruir Jason é Dennis, que vai passar tarefas básicas que serão úteis no jogo, caçar, colher plantas, tirar o codificador colocado pelos piratas em uma torre de comunicação e tomar um acampamento de piratas.
Dennis dá algumas primeiras missões para Jason, que está preocupado em salvar seu outro irmão ainda vivo e seus amigos. Porém com o tempo, cresce a vontade de matar Vaas.

Vaas se mostra como um oposto de Jason, enquanto Jason segue uma certa lógica, Vaas é simplesmente louco, mesmo assim, sempre um passo a frente, porém Jason consegue nesse meio tempo salvar alguns de seus amigos.

Após ter passado e cumprido os desafios e missões impostas por Dennis, ele vai ser apresentado a Citra, a líder dos Rakyat e ironicamente, irmã de Vaas. Ela inicialmente desdenha de Jason, mas lhe dá uma missão quase que impossível: encontrar uma faca cerimonial trazida pelos chineses que exploraram a ilha na idade das trevas. Jason bebe uma bebida alucinógena dada por Citra e durante a alucinação recebe a pista do homem da qual deve seguir, um agente americano, infiltrado na ilha que também vai ser seu mentor, lhe passando novas tarefas para cumprir. No meio dessas missões Jason vai encontrar um homem que tem um de seus amigos como prisioneiro e pede a faca cerimonial em troca de seu amigo. Após entrar em diversos ruínas Jason consegue a faca e consegue matar o homem que mantinha em cativeiro seu amigo. Seu amigo lhe dá a notícia que seu irmão mais novo está morto, isso faz com que Jason mude seus prioridades, e coloca matar Vaas como a primeira delas.


Jason passa por um novo ritual de passagem, ingerindo novamente uma bebida alucinógena, em sua alucinação ele vai enfrentar um demônio gigante da mitologia Rakyat e após vencê-lo, corta lhe a cabeça, como fez o herói da lenda.

Depois de "vencer o demônio" ele vai em busca de Vaas, que como sempre estava um passo a frente, atira em Jason, que desmaia mas sobrevive por causa de um isqueiro no seu bolso.
Após isso, Jason faz sua última investida, indo direto ao quartel general de Vaas e consegue matá-lo.

O protagonista percebe que ele só se tornou uma pessoa completa quando virou um guerreiro e decide ficar na ilha como líder dos Rakyat e deixar seus amigos voltarem para o mundo normal sozinhos. Jason descobre também que Vaas era só um fantoche de Hoyt, um homem que diferente de Vaas, e de certa forma semelhante a Jason, porém mais poderoso, aparentemente civilizado e que emprega mercenários para todo tipo de crime, inclusive tráfico de pessoas.

Tomando uma estratégia diferente, Jason se infiltra como mercenário na ilha de Hoyt para matá-lo e finalmente trazer paz na ilha, seu mentor e aliado vai ser um soldado chamado Sam, depois de infiltrado ele descobre que seu irmão não estava morto, após conseguir salvar o mesmo e matar Hoyt, Jason é surpreendido por Citra que levado a tomar a decisão final: matar seus amigos, e junto disso, matar seu fraco "eu" antigo, ou voltar para o mundo normal novamente. A decisão é tomada pelo jogador.

Depois desse spoiler todo, você deve pensar e daí? O que tem de interessante? Bom, a Jornada do Herói, nada  mais é do que a arte falando da vida real, algumas vezes nas nossas vidas, somos chamados a nos tornarmos pessoas diferentes, para isso, devemos enfrentar todo tipo de desafio, a única recompensa é se tornar alguém novo, melhor, mais forte, sábio ou simplesmente mais vivido.
É por isso que a Jornada do Herói esta presente em alguns dos melhores livros, filmes, jogos ou mitos, o processo se torna tão especial aos olhos das pessoas, pois ele é apenas uma demonstração da jornada humana de uma forma mais artística.